domingo, 8 de janeiro de 2012

O HOBBIT: Uma jornada inesperada dura pra começar


[ATENÇÃO: este texto contém spoilers!]


Logo que acabou a trilogia Senhor dos Anéis, começaram as perguntas sobre as filmagens de O Hobbit. A esperança de muita gente se foi quando Peter Jackson engatou na produção de King Kong, que apesar da bilheteria fraca, é um filme grandioso.

Guillermo Del Toro, responsável por Hellboy e O Labirinto do Fauno, foi contratado para assumir a direção. Peter Jackson ficaria como produtor executivo, também cuidando do roteiro. Mas os problemas financeiros da MGM, que detinha uma parte dos direitos da obra, atrasaram as filmagens. Guillermo então teve que deixar a produção, já que tinha diversos compromissos marcados com outros estúdios.

Peter Jackson tinha a difícil tarefa de encontrar outro cineasta que tivesse um estilo compatível com o seu - estabelecido em Senhor dos Anéis – e ao mesmo tempo pudesse aproveitar tudo de O Hobbit que já tinha sido desenvolvido por Guillermo.  Peter Jackson recusou assumir a direção alegando ter compromissos – lê-se contratos - com outros filmes.

Os fãs – sei que eu sim – entraram em desespero com o medo de O Hobbit nunca sair. Ou sair aos trancos e barrancos numa produção inferior a Senhor dos Anéis.  Rumores diziam que David Yates (Harry Potter V, VI, VII), David Dobkin (Penetras Bons de Bico) e até Brett Ratner (X-Men 3) estariam interessados em dirigir. Mas os estúdios continuaram a pressionar Peter Jackson até que ele desse um “não” definitivo.  Peter até indicou Neil Blomkamp, que iria filmar a versão para o cinema de Halo, mas acabou filmando o bom Distrito 9. Mas isso não passou de boato e enquanto isso, Ian McKellen ameaçava deixar a produção e a MGM continuava afundada em problemas. Até rolou a idéia da produtora abrir mão dos direitos da obra, e deixar tudo para a Warner. 

A Spyglass (produtora responsável por Procurado, O Turista e Invictus) se interessou em adquirir a MGM. A MGM pediu falência para poder reestruturar sua situação financeira. Os sócios da Spyglass acabaram sendo nomeados CEOs conjuntos da MGM e adquiriram 5%. Conseguiram levantar uns 500 milhões – apesar de sua dívida ser de uns 4 bilhões – e conseguiram sair do buraco. Os credores hoje controlam a MGM. Abriram mão da dívida em nome da participação dos lucros do estúdio. A MGM acabou cedendo a Warner os direitos de distribuição mundial nos cinemas e em DVD/Blu-ray. A MGM acabou ficando apenas os direitos de exibição de TV fora dos EUA. Com esse “acordo”, a Warner Bros. – que está injetando 500 milhões em custo nos 2 filmes – fica com a fatia mais grossa nos rendimentos.

Enquanto isso na Nova Zelândia, tudo ia de vento em popa. O elenco já estava sendo todo escalado, as equipes sendo contratadas, e  as empresas de Peter Jackson WingNut Filmes e Weta Digital continuava trabalhando. Até que finalmente, Peter cedeu a pressão assumiu a direção e o inicio das filmagens foram anunciadas.

Pra quem não conhece a obra, O Hobbit conta a história do pacato Bilbo Baggins, que é “convidado” pelo mago Gandalf a entrar uma aventura com mais 13 anões, a fim de recuperar o tesouro dos anões, que há muito tempo havia sido roubado pelo dragão Smaug. Os 15 se aventuram pela Terra-Média, até a Montanha Solitária, para encontrar Smaug. E de quebra, chegando no ápice de Bilbo encontrar o Um Anel, o que mudará o seu destino – e o de muita gente – contado amplamente em O Senhor dos Anéis.

Sir Ian McKellen volta na pele de Gandalf, o Cinzento, assim como Sir Christopher Lee, como Saruman o Branco; Cate Blanchett como Galadriel; Elijah Wood como Frodo; Orlando Bloom, como Legolas, numa caríssima participação; Ian Holm como o velho Bilbo; Hugo Weaving como Lord Elrond; e Andy Serkis como Gollum/Smeagol.

Foi cogitada a possibilidade de Viggo Mortensen voltar na pele de Aragorn, mas o rumor foi desacreditado.

Martin Freeman, que teve papéis pequenos em produções inglesas como The Office, até protagonizar a série da BBC Sherlock, ganhou o papel de protagonista, sendo o próprio Bilbo Baggins jovem. Curiosamente ele parece com Ian Holm. A principio Martin tinha recusado, devido a obrigações contratuais com a 2ª temporada de Sherlock. Mas a Warner conseguiu casar as filmagens com o cronograma da BBC e tudo deu certíssimo.

Como os anões da companhia estão confirmados James Nesbitt (Bofur), Adam Brown (Ori), Aidan Turner (Kili), Rob Kazinsky (Fili), Graham McTavish (Dwalin), John Callen (Oin), Stephen Hunter (Bombur), Mark Hadlow (Dori), Peter Hambleton (Gloin), Ken Stott (Balin), Jed Brophy (Nori) ,William Kircher (Bifur) e Richard Armitage (Thorin Escudo-de-Carvalho).


No restante do elenco está confirmado, Lee Pace (de Pushing Daisies) como o elfo Thranduil, que é o rei da Floresta das Trevas e pai de Legolas; Sylvester McCoy (o 7º doutor de Dr. Who) como Radagast o Castanho; Ryan Gage como Drogo Baggins, pai de Frodo; Bret McKenzie como o elfo Lindir; Barry Humphries (o narrador de Mary & Max) emprestará sua voz e seus gestos ao Rei dos Orcs; Evangeline Lilly (a Kate de Lost) será a elfa Tauriel, criada especificamente para o filme; Mikael Persbrandt será o transmorfo Beorn; Conan Stevens como Azog, um líder Orc; Luke Evans (o Aramis de Os 3 Mosqueteiros) será o arqueiro Bard; Stephen Fry, (de V de Vingança), será o prefeito de Esgaroth, a Cidade do Lago; e por fim, Benedict Cumberbatch, o Holmes da série Sherlock de Martin Freeman, será o dragão Smaug, o grande vilão da história.

Recentemente Cumberbatch soltou um spoiler gostoso sobre a produção dizendo que fará a voz do Necromante, que, aquele familiarizado com a obra de Tolkien, sabe que é, nada mais nada menos que, Sauron, o próprio Senhor dos Anéis. Se confirmado esse spoiler, haverá a Batalha dos Cinco Exércitos no final do filme, uma batalha com humanos, elfos e anões contra orcs e wargs, em que provavelmente o Necromante aparecerá em pessoa, fazendo uma ponte legal com a trilogia O Senhor dos Anéis, explicando o embate e o comportamento de muitas criaturas.

O filme com se sabe, foi dividido em dois: o primeiro, Uma Jornada Inesperada, com o lançamento para 14 de dezembro de 2012; e o segundo filme, There and Back Again, com previsão para dezembro de 2013.

Peter Jackson e Fran Walsh, recentemente, deram detalhes sobre as diferenças entre Senhor dos Anéis e O Hobbit, informando que O Hobbit é um livro infantil e que Senhor dos Anéis não é direcionado pra crianças. Que a presença dos anões, sua energia e seu desdém, deixa a historia toda divertida, bem leve, mas ao se aproximar do fim, vemos o lado sombrio da história, algo que continua e prevalece em O Senhor dos Anéis.

No site do filme, Peter Jackson solta videoblogs, vídeos de produção, onde ele mostra muita coisa, como locações, sobre como esta sendo filmar em 3D e outras coisas.  Ele anunciou um trailer teaser para dezembro, e depois de lançado, ficou em primeiro lugar como tópico mundial no twitter.



Se tudo continuar como foi feita a trilogia Senhor dos Anéis, ninguém duvida da excelência da produção.  Ninguém nega a força que O Hobbit tem e a Warner vai ficar mais milionária do que já é.  

Os fãs agradecem e aguardam ansiosamente.


O Hobbit (The Hobbit)
(2012 - Estados Unidos/Nova Zelândia)
Direção: Peter Jackson (Andy Serkis dirige a 2ª unidade)
Produção: Peter Jackson/ Fran Walsh/ Carolynne Cunningham
Roteiro: Fran Walsh/ Philippa Boyens/ Guillermo del Toro/ Peter Jackson
Criação original: J. R. R. Tolkien

Elenco original: (até agora)
Azog - Conan Stevens
Alfrid - Ryan Gage
Bard - Luke Evans
Balin - Ken Stott
Beorn - Mikael Persbrandt
Bifur - William Kircher
Bilbo Baggins - Martin Freeman
Bofur - James Nesbitt
Bombur - Steven Hunter
Dori - Mark Hadlow
Drogo Baggins - Ryan Cage
Dwalin - Graham McTavish
Elrond - Hugo Weaving
Fili - Dean O’Gorman
Frodo Baggins - Elijah Wood
Galadriel - Cate Blanchett
Gandalf - Sir Ian McKellen
Gloin - Peter Hambleton
Goblin King - Barry Humphries
Gollum - Andy Serkis
Kili - Aidan Turner
Legolas - Orlando Bloom
Lindir - Bret McKenzie
Lord Balin - Ken Stott
Master of Laketown - Stephen Fry
Necromancer - Benedict Cumberbatch
Nori - Jed Brophy
Oin - John Callen
Ori - Adam Brown
Radagast -Sylvester McCoy
Saruman - Sir Cristopher Lee
Smaug - Benedict Cumberbatch
Tauriel - Evangeline Lilly
Thorin - Richard Armitage
Thrain - Mike Mizrahi (TBC)
Thranduil - Lee Pace
Thror - Jeffrey Thomas (TBC)


Idioma original: Inglês
Música: Howard Shore
Fotografia: Andrew Lesnie
Estúdio: New Line Cinema/ Metro-Goldwyn-Mayer/ WingNut Films
Distribuição: Warner Bros.
Lançamento: An Unexpected Journey (14 de dezembro de 2012), There and Back Again (13 de dezembro de 2013)
Orçamento:  US$ 500 milhões


Fonte de informações: OmeleteWikipédia e Site Oficial.

2 comentários:

  1. Posso morrer satisfeita se esse filme for bom! Dez anos esperando... Poxa.

    ResponderExcluir

Falar você deve. Com você, o lado rosa da força estará.